Correção Questão 41 – Prova 2011

ADMINISTRAÇÃO

Correção Questão 41 – Prova 2011

1 - ENUNCIADO

 

Qual a denominação dada ao arranjo físico no qual os recursos transformados, entrando na operação, são pré-selecionados para movimentarem-se até uma parte específica da operação e nesta, todos os recursos transformadores necessários para atender as suas necessidades imediatas de processamento, se encontram.

(A)  celular

(B)  funcional

(C)  posicional

(D) por produto

(E)  por processo

 

2 - GAIVOTAS

 

Antes de mais nada,  esta dica faz parte da minha técnica de como se deve fazer uma boa prova. Logicamente cada candidato vai avaliar a melhor maneira de se abordar cada questão.

 

Vamos lá. A primeira coisa que eu faço é marcar as “gaivotas”. Gaivotas são as palavras-chave. No enunciado apresentado, elas estão sublinhadas.

 

Ler um enunciado de uma questão pode ser uma tarefa chata, pois ao já ter feito várias questões da prova e já estar de saco cheio, você já começará a ler os enunciados no “modo automático”. Ir marcando as gaivotas ajuda a se concentrar. Marquem com lápis.

 

Por exemplo, vamos supor que eu tenha achado a questão difícil, e deixei pra fazê-la depois. Dou prosseguimento à prova e depois volto para concluí-la. Como vou lembrar do raciocínio, sem ter que ler o enunciado todo de novo?

 

Simples, com as gaivotas, eu apenas leio:

  • Arranjo físico
  • Recursos transformadores
  • Pré-selecionados
  • Parte específica
  • Recursos transformadores.

 

Pronto, recupero o raciocínio do enunciado em questão de segundos. Outro motivo para marcar as gaivotas é que elas é que vão me levar à resposta correta. Você vai entender o porquê já-já.

 

3 – AMBIENTANDO-SE À QUESTÃO

 

A primeira gaivota da questão é “arranjo físico”. Traduzindo: “Layout”. Vamos dar um pouco de teoria pra vocês se ambientarem:

 

Layout é a disposição das máquinas e móveis, tanto em uma fábrica, escritório ou loja de serviços. É como os elementos estão dispostos, permitindo que se as pessoas e as matérias –primas se movimentem pelo ambiente de trabalho. Existem muitos tipos de Layout. Basicamente existem 3 grandes grupos de Layouts:

  • Layouts de Manufatura (fábricas);
  • Layouts de Escritório;
  • Layouts de Serviços (lojas de serviços);

 

A questão aborda um tipo específico de layout da área de produção (manufatura), ou seja, fábricas. Indústrias que podem ser, por exemplo: calçados, gráfica, tecidos, etc. É o que chamamos de “chão-da-fábrica”.

 

“Mas, como eu vou identificar de que tipo de Layout a questão está falando?”

 

Realmente, para quem está começando agora, pode ser um pouco difícil se situar assim logo de cara. Por isso, ir se acostumando com os “jargões” é importantíssimo. As gaivotas “Recursos Transformadores” e “Recursos Transformados” nos dizem que o enunciado está se referindo a um layout de manufatura. Com o tempo você vai se acostumar a eles.

 

4 – TIPOS DE LAYOUT DE MANUFATURA

 

Bem, depois que se situou (arranjos físicos de manufatura), vamos aos ditos cujos. Eles são de 5 tipos:

 

1)      Layout por Produto

(de Fluxo)

(em Série)

(em Linha)

(Linear)

 

Esse é o primeiro tipo de Layout de Manufatura. Reparem que abaixo do nome principal, coloquei várias outras nomenclaturas entre parênteses. É isso mesmo. A prova é capciosa e pode cobrar outro nome e você não pode ser pego de surpresa!

 

O “Layout por Produto” é típico de produções lineares, daquela típica de Taylor e Ford. Uma máquina atrás da outra, como numa linha de produção.

 

2)      Layout por Processo

(Funcional)

(por Função)

(Job Shop)

 

Diferentemente do “Layout por Produto”, aqui as máquinas não são posicionadas em sequência. Elas são posicionadas de acordo com a conveniência das matérias primas. Por exemplo: em uma confecção, a máquina de corte é posicionada próxima da de costura, porque geralmente a costura vem depois do corte, qualquer que seja a peça de vestuário a ser produzida. A máquina de acabamento fica perto da de vinco, e assim por diante.

 

Reparem na denominação “Job Shop”. É um termo em Inglês, mas consagrado na literatura sobre arranjos físicos. Então pode cair na prova como resposta.

 

3)      Layout Celular

(Tecnologia de Grupo)

(GT Group Thechnology)

 

Este layout eu gosto de ilustrá-lo como “pequenas fábricas” dentro da fábrica propriamente dita. Reparem que essa denominação (pequenas fábricas) não está em nenhum livro, é só uma maneira que achei de identificar esse layout. O termo correto que aparece na bibliografia é “Centros de Trabalho” ou “Células”.

 

Alguns produtos são complexos demais e algumas peças deste produto são, por si só, merecedoras de atenção toda especial, precisando de uma linha de produção própria. Por exemplo, o motor de um carro. O carro é o produto, mas o motor, por conta de sua complexidade, também pode ser considerado um produto. Então, dentro da fábrica de automóveis, é montada uma “célula” para a montagem do motor, outra “célula” para montagem da carroceria e outra “célula” para a montagem do limpador de para-brisas … e assim por diante.

 

4)      Layout por Posição Fixa

(Posicional)

Utilizado em projetos onde o produto fica parado e as máquinas vão de encontro ao produto. Por exemplo: navios, prédios, etc.

 

5)      Layout Agrupado

(Misto)

(Híbrido)

 

Esse é o mais fácil de identificar. É uma mistura de todos os outros. Em uma única instalação, quando há uma combinação de 2 ou mais dos layouts anteriormente citados, é do Layout Agrupado que estaremos falando.

 

Resumindo, os tipos de layout de manufatura são:

- Layout por Produto

- Layout por Processo

- Layout Celular

- Layout por Posição Fixa

- Layout Agrupado

 

5 – RECURSOS TRANSFORMADORES E RECURSOS TRANSFORMADOS

 

Mais 2 gaivotas marcadas.

  • Recursos transformadores: Máquinas
  • Recursos Transformados: Matéria-prima

 

Reparem que os “Recursos Transformadores” usa o verbo “transformar” substantivado. É o que “vai transformar”, vai pegar algo e modificar.

 

Já os “Recursos Transformados” utiliza o particípio do mesmo verbo. Algo que foi transformado.

 

Aulinha de Português básica, rsrsrsr. Mas é importante, pois ajuda a identificar estas expressões, muito utilizadas em Layouts de Manufatura. Vocês vão ver elas o tempo todo. Por exemplo: “Layout utilizado quando dos recursos transformadores são posicionados de acordo com a conveniência dos recursos transformados …”, e por aí vai.

 

6 – CHEGANDO À RESPOSTA

 

Agora, as informações que farão você ganhar a questão! Repare nas gaivotas:

  • “pré-selecionadas”;
  • “específica”

 

Elas dizem exatamente qual dos 5 layouts de manufatura a questão trata.

 

Se os “recursos transformados” são “pré-selecionados” e vão para uma “parte específica”, quer dizer que se trata do “Layout Celular”. Pescaram?

 

Não? Então vamos lá. Mais teoria:

 

O Layout Celular é exatamente o que o enunciado diz, ou seja, os recursos transformados, logo assim que entram na fábrica, são separados e cada um vai pra sua parte específica. E todos os recursos transformadores (máquinas) necessários para lidar com aquela matéria prima estão todos num local só.

 

Tentem imaginar uma fábrica de automóveis, onde existem os seguinte setores:

  • Motor;
  • Chassi (carroceria);
  • Montagem;

 

Vamos deixar simples assim mesmo. Sei que existem muito mais células em uma manufatura de automóveis, mas, nesse exemplo, vamos ficar só com essas 3.

 

Em “Motor”, as matérias-primas (recursos transformados) necessárias são deslocadas até essa célula, onde existirá uma pequena linha de produção montada.

 

Uma dica: esta linha de produção é montada em forma de “U”. É um palpite meu, de que no enunciado de uma questão a banca se utilize desse termo. Logo, identificarão com facilidade se tratar de um “Layout Celular”.

 

Mas por que em U? Porque assim facilita a entrada das matérias-primas e a saída do “produto” (motor) e com bastante economia de espaço. Também facilita a troca de funcionários entre as estações de trabalho ao longo da linha de produção da célula, evitando o tédio entre os trabalhadores, que não precisarão fazer uma única função o dia todo.

 

Desta forma, “Layout Celular” é a resposta da questão 41.

 

7 – MAIS TEORIA

 

Agora que já identificamos a resposta e demos a teoria que a embase, fica a questão:

 

“Tá, agora eu sei tudo sobre Layout Celular. Mas e se cair um outro tipo de Layout, como o identificarei?”

 

Vamos aos outros então:

1)      Layout por Produto

(de Fluxo)

(em Série)

(em Linha)

(Linear)

 

Aqui, a definição é a seguinte:

“Os ‘Recursos Transformadores’ são posicionados para atender às necessidades dos ‘Recursos Transformados’”.

 

Complicado, não é? Vamos facilitar. Imaginemos uma linha de produção, com as máquinas alinhadas umas atrás das outras. Por que elas seriam dispostas assim?

 

Imaginem a matéria-prima passando por essas máquinas em sequência. Vamos dar um exemplo pra ficar mais fácil de visualizar. Uma confecção de roupas. Adoro esse exemplo, pois ele também serve para o próximo tipo de layout.

 

Vamos imaginar uma confecção que só produza camisas de um único tipo. O caminho da matéria-prima poderia ser esse:

1)      Corte

2)      Costura

3)      Vinco

4)      Costura

5)      Corte

6)      Acabamento

7)      Estamparia.

 

 

Sete etapas neste exemplo. Agora fica fácil entender por que “Recursos Transformadores” são posicionados para atender às necessidades dos “Recursos Transformados”. Sim, porque o recurso transformado aqui neste exemplo é o tecido, e ele precisa que as máquinas sejam posicionadas naquela sequência. Se fossem calças jeans, a sequência das máquinas provavelmente seria outra, e precisaríamos de outra linha de produção diferente.

 

Reparem que as etapas “Corte” e “Costura” aparecem mais de uma vez nesta linha de produção. Acontece que neste caso devera haver 2 máquinas de cada uma dessas. Lembrem-se: uma máquina atrás da outra. Aliás, essa é uma das desvantagens deste tipo de Layout. Muitas vezes é preciso ter máquinas repetidas, o que aumenta e muito o custo.

 

Outra desvantagem deste tipo de Layout é que com ele só se produz um tipo de produto, ou poucos. Ou seja, pouca flexibilidade na fabricação de uma variedade de produtos. Para se ter um produto diferente, é preciso uma nova linha de produção, e isso fica limitado pelo tamanho da fábrica. Se quiséssemos produzir 10 tipos de camisas neste layout, teríamos que ter 10 linhas de produção. Teria que ser uma fábrica gigante, rsrs. Então guardem isso: Layout por Produto = Pouca flexibilidade.

 

Mas as vantagens … essas são boas. Por exemplo, pode-se pensar em produzir em grande escala (muita quantidade). O transporte da matéria-prima entre as máquinas é quase que instantâneo. Saiu de uma máquina, já pode ir para a outra rapidamente, em uma linha reta, com bastante economia de espaço. Treinar a mão-de-obra fica muito mais fácil também, por conta da especialização.

 

Agora, acho que ficou fácil. Se cair “layout por produto”, acho que você ganha a questão.

 

2)      Layout por Processo

(Funcional)

(por Função)

(Job Shop)

 

Agora, a definição muda: “O layout é projetado para atender as necessidades e conveniências dos ‘Recursos Transformadores’”.

 

Definição bem mais simples do que a anterior. Reparem que a expressão “Recursos Transformados” não aparece agora, o que é uma dica boa. Agora, vamos entender o que tudo isso quer dizer.

 

Vamos utilizar o exemplo da confecção novamente. Agora, as máquinas não são mais posicionadas umas atrás das outras, e não há mais máquinas repetidas. Uma de cada tipo:

1)      Corte

2)      Costura

3)      Vinco

4)      Acabamento

5)      Estamparia

 

Repararam: agora há uma economia maior, pois há apenas 5 máquinas. Já começou bem, rsrs. Em vez de dispostas em linha, vamos dispô-las num retângulo. Observem a figura abaixo:

 

Reparem agora a diferença em relação ao layout anterior. Agora, não há uma sequência única pré-definida. Você pode seguir qualquer sequência que precise.

 

Você, já de imediato, pode me dizer uma vantagem há neste layout?

 

Um doce pra quem respondeu “Flexibilidade alta”. Não há como negar, você pode produzir calças, camisas, saias, vestidos … Enfim, qualquer peça de vestiário em um único Layout. É só mudar o caminho que cada peça pede.

 

Por exemplo, a sequência de uma calça pode ser essa:

1)      Corte;

2)      Acabamento;

3)      Corte;

4)      Vinco;

5)      Costura;

6)      Vinco;

7)      Costura;

 

Viu? Bem diferente da sequência da camisa. E na mesma fábrica.

 

Se você respondeu “Investimento Reduzido”, também ganha um doce, rsrs. Porque realmente, como percebemos, só há necessidade de 01 máquina de cada tipo.

 

Mas as desvantagens, aí complica. Vamos a elas:

 

Primeiro, em relação ao “Layout por Produto”, o “Layout por Processo” vai ter uma capacidade menor de produção, ou seja, menos quantidade. Isso porque as matérias-primas vão ter um caminho maior para percorrer de uma máquina até a outra.

 

Outro problema é o controle dos fluxos de materiais. Imagina se eu estou fabricando camisas e calças. De repente, eu preciso da máquina de costura para a calça, e então o equipamento está ocupado, fabricando camisas. Então a calça vai ter que esperar a camisa sair da máquina. O fluxo de matérias neste layout precisa ser minuciosamente planejado, e isso demanda tempo e custos.

 

Os estoques entre as máquinas também tenDem a ser maiores, e sempre no fim do dia há a tendência de haver estoques de produtos em elaboração, o que também aumenta os custos. Neste caso é preciso um espaço na fábrica para alocar (posicionar) os produtos semiacabados.

 

Bem, Layout por Processo (Job Shop), acho que está tranquilo.

 

3)      Layout Celular

(Tecnologia de Grupo)

(GT Group Thechnology)

 

Como já foi dito, ele é a resposta da questão 41, e já falamos bastante sobre ele. O que mais posso dizer sobre esse Layout? Ah sim, a definição:

 

“E aquele em que os recursos transformados, entrando em operação, são pré-selecionados para movimentar-se para uma parte especifica da operação (ou célula) na qual todos os recursos transformadores necessários a atender a suas necessidades imediatas de processamento se encontram”.

 

Bem parecido com o enunciado. Quem decorou, nem precisou raciocinar, rsrs. Também vou contribuir com um desenhinho, pra facilitar a visualização, utilizando o exemplo da fábrica de  carros.

 

Como se pode ver, a cada célula é a tal “parte específica” citada no enunciado. Repare também que em cada célula os processos são dispostos “em forma de U”, e que o último processo de cada célula é responsável por entregar o seu produto final à próxima célula.

 

4)      Layout por Posição Fixa

(Posicional)

 

Definição: “Materiais ou pessoas sendo transformadas não se movem, mas os recursos transformadores movem-se ao redor delas.”

 

“Ih, não entendi nada”. Então vamos lá.

 

“Materiais ou pessoas”. Aqui, o “Recurso Transformado”, ou matéria-prima, pode tanto ser um produto como uma pessoa. Isso mesmo, uma pessoa. Como exemplo, cito a cabelereiro. Ele utiliza o Layout por Posição Fixa. Um outro exemplo de material sendo transformado poderia ser um navio ou uma casa.

 

Como é dito no enunciado, os materiais ou pessoas não se movem. Eles ficam parados.

 

“Ah, mas a matéria-prima se move, sim”. Tá, seu chato, se move (rsrs). Mas, como dizia um professor: “Não brigue com a questão”. O material que é falado na definição é simplesmente o produto (navio, casa ou pessoa) e esse sim fica realmente parado.

 

Agora, reparem quando se diz que “os recursos transformadores movem-se ao redor delas”. Agora, as máquinas se movem ao redor do produto. É um layout bem complexo, pois as máquinas não possuem posição permanente. Geralmente, elas têm rodas para facilitar a movimentação. Por exemplo, uma betoneira, que é usada em obras de construção civil, serve para misturar o cimento.

 

Mais uma vez, quero ver quem me responde uma vantagem deste layout.

 

Acertou quem disse “Flexibilidade Altíssima”. Este layout é utilizado largamente em projetos, e não há um projeto igual ao outro. Pode-se em cada projeto produzir um produto completamente diferente.

 

Como desvantagens nítidas, os custos são muito altos, sem dúvida. E a programação de espaços é muito complexa, requerendo muito planejamento.

 

3)      Layout Agrupado

(Misto)

(Híbrido)

 

Não há o que falar sobre esse layout. Apenas grave os nomes, e que ele é a junção de 2 ou mais layouts em 1 só. E pronto.

 

8 – PARA FINALIZAR

 

Eu acredito que neste material há o que é necessário para se acertar qualquer questão de Layout de Manufatura que possa cair na prova da EsFCEx. Lógico, os livros do Slack detalham bem mais os layouts, e sempre há uma chance de a banca vir com alguma surpresa, mas historicamente é só esse rame-rame básico que é cobrado. Mas, se quiserem se aprofundar, há os livros da bibliografia (Slack e Gaither). Eu acho meio perda de tempo, já que vocês têm uma relação extensa de material pra ler, isso só em Administração. Imagina História, Geografia, Português e Língua Estrangeira? Vocês precisam é ganhar tempo! Vai na minha que vocês vão se dar bem, rsrs. Fica só com isso aqui e continua estudando o resto.

 

No mais, qualquer dúvida ou coisa que queiram acrescentar, podem ficar à vontade. Esse espaço é de vocês.

 

9 – RESPOSTA CERTA

Letra “A” (Celular)

 

10 – BIBLIOGRAFIA

 

SLACK, et al. Administração da Produção. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GAITHER, Norman. Administração da Produção e Operações. 8. ed. São Paulo: Pioneira, 2001.

 

Sérgio Augustinho de Brittes. 




Ana Kelly
Autor: Ana Kelly



  1. LollaLolla02-25-2012

    Otima explicacao! Eu li o livro do Slack mas mesmo assim estava confusa com os arranjos fisicos. Agora ficou claro e esse topico eu nao erro!! =D Obrigada!

  2. saugustinhosaugustinho02-26-2012

    Poxa, dizer que expliquei melhor que o Slack … . Mas é assim mesmo. O cara é uma sumidade. É como do Da Vinci, ou Picasso. Eles criaram obras de arte, e os outros copiavam melhor. Mas o trabalho de criar do nada é muito mais difícil do que melhorar algo genial. O meu trabalho foi simplesmente trazer para uma linguagem menos técnica os conceitos dele. E fico feliz que tenha aproveitado. Nas próximas questões vou procurar manter o mesmo nível.

    • Arthur Leite BinderArthur Leite Binder05-09-2012

      Olá saugustinho….tudo bem…?…você poderia me indicar os livros que você acha que mais caem na prova..dentre a relação bibliográfica apresentada, eu percebi pelo menos na última prova, que haviam questões relacionadas principalmente a Administração da Produção, Liderança, Contabilidade Introdutória, Logística e Liderança, estas foram as que mais apareceram….
      Atenciosamente
      Arthur L. Binder

  3. Emanuel PeixotoEmanuel Peixoto02-26-2012

    Parabéns, Sérgio, excelente texto!

    • claudioclaudio02-28-2012

      olá, sergio. Nesse caso d produção, peguei os capitulos cobrados e resumi. tanto o Slack como Gaither juntos deram +- 70 paginas.

      o que acha de resumir os capitulos cobrados pela bibliografia ?

      • saugustinhosaugustinho02-29-2012

        Olá, Claudio. Acho uma boa ideia resumir o que é cobrado na Bibliografia, se você já o tiver feito. Agora não é hora de resumir, já está muito em cima da prova, não vai dar tempo. Tem muita coisa pra estudar. Lógico que isso é a minha opinião, vai de cada um e do tempo disponível também.

  4. David Monte NeroDavid Monte Nero03-08-2012

    Sérgio, parabéns meu caro !!! Debatemos algumas questões pelo orkut, lembra ? Vou tentar novamente esse ano; angariei experiência e continuo estudando. Você me falou que focou mais a área de administração, ao passo que eu foquei em conhecimentos gerais. Mas, deixando isso de lado (faz parte do processo estratégico da peneira kkkk), quero reiterar meus parabéns pela sua aprovação, pois, foi mais do que merecida; esse material aqui que você postou está excepcional. Irei utilizá-lo para estudo. Obrigado e DEUS lhe abençoe

    • saugustinhosaugustinho03-27-2012

      David, lembro sim de você. Que pena que não passou, mas pelo pouco que acompanhei, vi que você está focado e bem alinhado com a prova. A rotina aqui no curso está um bem puxada, mas passando o internato vai sobrar tempo para me dedicar a correção da prova. Boa sorte ano que vem. Abraço.

  5. IsabelleIsabelle03-18-2012

    Parabéns pela iniciativa de expandir o seu conhecimento, de excelente aproveito. Lembro-me desta questão, amei a explicação, cheio de destalhes para serem analisados!!!

    • saugustinhosaugustinho03-27-2012

      Isabelle, obrigado. Tentei resumir bem, e mesmo assim deram oito páginas de Word. Vou tentar continuar com o mesmo nível nas próximas questões. Bons estudos.

  6. wellingtonpaulowellingtonpaulo03-31-2012

    Parabens Sérgio, o pessoal do curso ficou mto contente por vc ter passado e em 1º então, nem se fala, só me empolga… titio Joelson está mto orgulhoso.
    Sérgio o q vc acha de nós resolvermos as questões da prova de 2011 comentando e vc dar uma olhada pra ver se está de acordo… podemos publicar aqui, não precisa ser no nível q vc resolveu essa. rsrrs. Valeu meu camarada… sucesso e ano que vem eu vou estar aí.
    valeu

  7. Neuro MartinsNeuro Martins03-31-2012

    Sérgio / Emanuel, sou gestor da produção em uma fabrica de colchões e digo que a excelente teoria apresentada por você nesta questão eu vivencio na pratica no meu dia-a-dia.Parabéns pela excelente explicação que eu vou rumo a Esfcex armado com a arma da ADM.

  8. Marcia SouzaMarcia Souza06-15-2012

    Olá? amei a explicação, ainda não fiz nenhuma prova ESFCEX, estou me formando em administração e pra falar a verdade nem sei por onde eu começo, gostaria de ingressar na carreira militar e vejo que tenho um caminho muito grande a correr, poderias me dar umas dicas??? ficaria graças muito grata se caso me desse informações do mesmo. Boa Noite!

    • maiquemaique06-26-2012

      Ola! Marcia vi seu depoimento e também estou cursando administração e faltam 2 anos e estou vendo por onde inicio; gostaria de entrar em contato com vc se possível.

  9. maiquemaique06-26-2012

    Cara! parabéns vc realmente merece pelo esforço que fez. estou cursando Adm e também quero ingressar; vc poderia me ajudar a a começar a estudar? por onde começar?

  10. LarissaLarissa09-29-2012

    Com certeza essa foi a melhor explicação que já li, acho que o Slack tem que se basear em vc! rsrsrs…EXPLICAÇÃO SIMPLES E COMPLETA!!!

    Sérgio você é demais! Queria você fazendo a minha prova amanhã…rsrs.

    abraços, e em nome de todos que lutam por esse sonho, PARABÉNSSSSSSSS!!!!

  11. Brito JúniorBrito Júnior01-23-2013

    Olá Saugustinho e Emanuel,já postei algumas coisas no site.Me formo em ADM neste ano e gostaria da ajuda de vcs para a preparação para a minha aprovação.
    Meu msn: ajothar2@hotmail.com

    • Emanuel PeixotoEmanuel Peixoto01-24-2013

      Olá, seja bem-vindo!
      verifique no site principal o menu “EsFCEx”, lá tem os Editais, provas e bibliografia.
      Recomendamos e leitura do “projeto EsFcex”.

Comente

*